quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

cap 15

http://jemihasmyheart.blogspot.com.br/2013/12/capitulo-15-3-temporada.html

Capítulo 15 - 3ª temporada

Estou muito quente. Joseph quente. Sua cabeça está em meu ombro, e ele está respirando suavemente no meu pescoço enquanto ele dorme, suas pernas enroladas nas minhas, seu braço ao redor da minha cintura. Eu fico a beira da consciência, ciente de que se eu acordar totalmente eu vou acordá-lo também e ele não dormiu o suficiente. Vagamente minha mente vagueia através dos eventos da noite anterior. Eu bebi muito, cara eu bebi demais. Eu estou espantada que Joseph me deixou beber. Sorrio quando me lembro dele me colocando na cama. Aquilo foi muito fofo, realmente doce e inesperado. Eu faço um inventário mental de como estou me sentindo. Estômago? Bem. Cabeça? Surpreendentemente, bem, mas meio confusa. A palma da minha mão ainda está vermelha de ontem à noite. Nossa. Penso sobre as palmas de Joseph quando ele me espancou. Eu me contorço e ele acorda.

O que há de errado?Olhos cinzentos sonolentos procuram os meus.

Nada. Bom dia.Eu corro os dedos da minha mão ilesa por meio de seu

cabelo.

Sra. Jonas, você está linda esta manhã,ele diz, beijando minha bochecha, e eu me ilumino de dentro pra fora.

Obrigado por cuidar de mim noite passada.

Eu gosto de cuidar de você. É o que eu quero fazer,ele diz quietamente, mas seus olhos o traem como erupções triunfantes em suas profundezas cinzentas. É como se ele tivesse ganho o World Series ou o Super Bowl.

Oh, meu Cinqüenta.

Você me faz me sentir amada.

Isso é porque você é,ele murmura e meu coração aperta.

Ele segura minha mão e eu estremeço. Ele me solta imediatamente, alarmado. Está doendo? Ele pergunta. Seus olhos gelam quando ele examina o meu, e sua voz cheia de raiva de repente.

Eu dei um tapa nele. Eu não o soquei.

Aquele filho da puta.

Eu pensei que já tinha lidado com isso na noite passada.

Eu não posso suportar que ele tocou você.










Ele não me machucou, ele me tocou apenas inapropriadamente. Joseph, eu estou bem. Minha mão está um pouco vermelha, mas é só isso. Certamente você sabe o que é isso? Eu sorrio, e sua expressão muda para uma surpresa divertida.

Por que, Sra. Jonas, eu estou muito familiarizado com o que.Os lábios dele torcem em diversão. Eu poderia me familiarizar com esse sentimento agora, se assim desejar.

Oh, contenha sua mão pulsante, Sr. Jonas.Eu acaricio seu rosto com minha mão feriada, meus dedos acariciando sua costeleta. Gentilmente puxo seus pelinhos. Isso o distrai e ele pega minha mão e planta um beijo carinhoso em minha palma. Milagrosamente, a dor desaparece.

Por que você não me disse que estava ferida noite passada?

Hmm... eu realmente não senti isso na noite passada. Está tudo bem agora. Seus olhos suavizam e sua boca torce. Como você está se sentindo?

Melhor do que eu mereço.

Você tem um belo de um braço direito aí, Sra. Jonas.

Você faria bem em se lembrar disso, Sr. Jonas.

Oh, sério?Ele gira de repente de modo que está totalmente em cima de mim, me pressionando no colchão, segurando meus pulsos acima da cabeça. Ele olha para mim.

Eu lutaria com você qualquer dia, Sra. Jonas. Na verdade, subjugando você na cama é uma fantasia minha. Ele beija minha garganta.

O quê?

Eu pensei que você me subjugasse o tempo todo.Eu suspiro quando ele mordisca minha orelha.

Hmm... mas eu gostaria de alguma resistência,ele murmura, seu nariz contornando minha mandíbula.

Resistência? Fico parada. Ele para, soltando minhas mãos, e se inclina nos cotovelos.

Você quer que eu brigue com você? Aqui?Eu suspiro, tentando conter minha surpresa. Ok, estou chocada. Ele acena, seus olhos dilatados, mas cautelosos enquanto avalia minha reação.

Agora?

Ele dá de ombros, e eu vejo a ideia passando por sua mente. Ele me dá seu sorriso

tímido e acena com a cabeça de novo, lentamente.









Oh meu... Ele está tenso, deitado em cima de mim, e sua ereção crescente está me cavando tentadoramente em minha carne macia, me distraindo. O que é isso? Briga? Fantasia? Ele vai me machucar? Minha deusa interior balança sua cabeça, nunca. Ela está com sua roupa de karatê, e está se aquecendo. Claude ficaria satisfeito.

É isso que você quis dizer sobre vir para a cama com raiva? Ele acena mais uma vez, seus olhos ainda cautelosos.

Hmm... meu Cinqüenta quer briga.

Não morda seu lábio,ele diz.

Complacentemente, eu libero meu lábio. Acho que estou em desvantagem, Sr. Jonas. Eu rebato meus cílios e contorço-me provocativamente debaixo dele. Isso pode ser divertido.

Desvantagem?

Certamente você já me tem onde você quer?

Ele sorri e pressiona sua virilha na minha mais uma vez.

Bom argumento, Sra.Jonas.Ele sussurra e rapidamente beija meus lábios. Abruptamente ele gira e me leva com ele, de modo que estou em cima dele. Eu agarro suas mãos, prendendo-as ao lado de sua cabeça, e ignorando a dor protestante da minha mão. Meu cabelo cai em um véu castanho em torno de nós, e eu movo minha cabeça, de modo que os fios fazem cócegas em seu rosto. Ele empurra o rosto, mas não tenta me parar.

Então você quer jogar duro?Pergunto, movendo minha virilha nele.

Ele abre sua boca e inala bruscamente.

Sim.Ele sibila e eu o solto.

Espere.Eu alcanço o copo de água ao lado da cama. Joseph deve tê-lo deixado aqui. Está fria e brilhante, muito fria para estar aqui parada por tanto tempo, e eu imagino a que horas ele veio para cama.

Enquanto eu bebo a água, Joseph arrasta os dedos em pequenos círculos em minhas coxas, deixando minha pele formigando em seu rastro, antes dele se curvar e apertar minha bunda nua. Hmm.

Aproveitando a deixa, eu me inclino para frente e o beijo, derramando água fresca em sua boca.

Ele bebe. Muito saboroso, Sra. Jonas, ele murmura, ostentando um sorriso jovem e brincalhão.








Depois de colocar o copo de volta na mesa de cabeceira, eu retiro suas mãos de meu traseiro e as coloco sobre sua cabeça mais uma vez.

Então eu tenho que estar relutante?Eu sorrio.

Sim.

Eu não sou atriz. Ele sorri. Tente.

Eu me inclino e o beijo. Ok, eu vou jogar, sussurro, arrastando meus dentes

ao longo de sua mandíbula, sentindo sua barba picando sob meus dente e língua. Joseph faz um som baixo e sexy em sua garganta e se move, me jogando ao lado

dele na cama. Eu grito em surpresa, então ele está em cima de mim, e eu começo a lutar enquanto ele agarra minhas mãos. Rudemente, eu coloco minhas mãos sobre seu peito, empurrando-o com toda a minha força, tentando movê-lo, enquanto ele se esforça para separar minhas pernas com seu joelho.

Eu continuo empurrando seu peito, nossa, ele é pesado, mas ele não se move, não fica parado como ele sempre faz. Ele está gostando disso! Ele tenta pegar meus pulsos, e finalmente consegue pegar um deles, apesar de minhas tentativas de o soltar. É minha mão ferida, então me rendo a ele, mas puxo forte seu cabelo com a outra mão.

Ah!Ele puxa a cabeça e olha para mim, seus olhos selvagens e carnais.

Selvagem,ele sussurra, sua voz misturada com prazer lascivo.

Em resposta a sua palavra sussurrada, meu libido explode e eu paro de atuar. Novamente eu tento soltar meu pulso de sua mão, em vão. Ao mesmo tempo eu tento juntar meus tornozelos e tento tirá-lo de mim. Ele é muito pesado. Ah! É frustrante e sexy.

Com um gemido, Joseph agarra minha outra mão. Ele segura meus dois pulsos em sua mão esquerda, e sua mão direita viaja, insolentemente, quase, pelo meu corpo, acariciando o que vier pela frente, beliscando meu mamilo pelo caminho.

Eu grito em resposta, o prazer passando avidamente do meu mamilo para minha virilha. Faço outra tentativa de tira-lo de mim, mas ele está muito em cima de mim.

Quando ele tenta me beijar, viro a cabeça para que ele não possa. Prontamente sua mão insolente vai da barra da minha camiseta até meu queixo, me segurando enquanto ele corre seus dentes em minha mandíbula, espelhando o que fiz com ele.

Oh, baby, resista a mim.Ele murmura.










Eu me torço e contorço, tentando me libertar de sua força impiedosa, mas é inútil. Ele é mais forte do que eu. Ele gentilmente morde meu lábio inferior enquanto sua língua invade minha boca. E eu percebo que eu não quero resistir a ele. Eu o quero, agora, como sempre. Eu paro de lutar e retorno seu beijo fervorosamente. Não me importa que esteja sem escovar os dentes. Eu não me importo de que deveríamos estar jogando algum jogo. Desejo, quente e pesado, surge em minha corrente sanguínea, e eu estou perdida. Soltando meus tornozelos, eu coloco minhas pernas ao redor de seus quadris e uso meus pés para empurrar seu pijama para baixo de seus quadris.

Demi,ele respira, e me beija em todas as partes. Então nós não estamos mais lutando, mas somos apenas línguas e mãos e toques e sensações, rápidos e urgentes.

Pele,ele murmura com a voz rouca, a respiração ofegante. Ele me arrasta para cima dele e tira minha camiseta em apenas um movimento gracioso.

Você,eu sussurro enquanto estou em cima dele, porque é a única coisa que consigo pensar em dizer. Eu agarro a frente de seu pijama e tiro, liberando sua ereção. Eu o agarro e o aperto. Está duro. O ar assobia por entre seus dentes enquanto ele inala bruscamente e eu me deleito com sua resposta.

Porra,ele murmura. Ele se inclina para trás, levantando minhas coxas, inclinando-me para cima da cama enquanto eu o puxo e o aperto com força, correndo minha mão para cima e para baixo dele. Sentido-se uma gota de umidade em sua ponta, mexo ela com o meu polegar. Enquanto ele me coloca no colchão, eu deslizo meu polegar na boca para saboreá-lo enquanto suas mãos viajam até meu corpo, acariciando meus quadris, minha barriga, meus seios.

É gostoso?Ele pergunta enquanto paira sobre mim, os olhos brilhando.

Sim. Aqui.Eu empurro meu polegar em sua boca, e ele suga e o morde. Eu gemo, segurando sua cabeça, e o puxo para baixo para eu poder beijá-lo. Envolvendo minhas pernas em torno dele, eu tiro seu pijama com meus pés, então coloco minhas pernas em volta de sua cintura. Seus lábios trilham toda a minha mandíbula, beliscando suavemente.

Você é tão linda.Ele abaixa sua cabeça até a base de minha garganta.Uma pele tão bonita. Sua respiração é suave quando seus lábios deslizam para baixo em direção aos meus seios.










O quê? Estou ofegante, confusa, querendo, e agora esperando. Eu pensei que isso ia

ser rápido.

Joseph.Eu ouço o apelo silencioso na minha voz, colocando minhas mãos em seu cabelo.

Quieta,ele sussurra e circula meu mamilo com a língua antes de puxá-lo em sua boca e o sugar forte.

Ah!Eu gemo e me contorço, inclinando minha pélvis para tenta-lo. Ele sorri contra minha pele e volta sua atenção ao meu outro seio.

Impaciente, Sra. Jonas?Ele então suga meu outro mamilo. Eu puxo seu cabelo. Ele geme e olha para mim. Vou te prender, ele avisa.

Prenda-me então.Eu imploro.

Tudo ao seu tempo,ele murmura contra a minha pele. Sua mão percorre em uma velocidade irritantemente lenta em direção ao meu quadril enquanto ele chupa meu mamilo. Eu gemo alto, minha respiração curta e superficial, e eu tento atrai-lo novamente, me esfregando contra ele. Ele é grosso e pesado, mas ele está tomando o seu próprio doce lazer comigo.

Foda-se. Eu luto e me torço, determinada a tira-lo de cima de mim novamente.

Mas o que...

Agarrando minhas mãos, Joseph as prende na cama, meus braços abertos e descansa todo o peso de seu corpo em mim, me dominando completamente. Estou sem ar.

Você queria resistência,eu digo ofegante. Ele se eleva sobre mim e olha para baixo, com as mãos ainda me bloqueando em torno de meus pulsos. Eu coloco meus pés sob seu traseiro e o empurro. Ele não se move. Ah!

Você não quer ser boazinha?Ele pergunta espantado, com os olhos brilhando de excitação.

Eu só quero que você faça amor comigo, Joseph.Ele pode ser mais obtuso? Primeiro estamos lutando e então ele é todo terno e doce. É confuso. Estou na cama com Sr. Mercúrio.

Por favor.Eu pressiono meus calcanhares contra seu traseiro mais uma vez. Seus olhos cinzentos queimam e me procuram. Oh, o que ele está pensando? Ele olha momentaneamente desnorteado e confuso. Ele libera as mãos e se senta sobre os calcanhares, puxando-me em seu colo.








Ok, Sra. Jonas, nós vamos fazer isso do seu jeito.Ele me levanta e me abaixa lentamente a ele, de modo que eu esteja montada nele.

Ah!Isso. Isso é o que eu quero. Isso é o que eu preciso. Enrolando meus braços ao redor de seu pescoço, eu torço meus dedos em seu cabelo, glória no sentimento dele dentro de mim. Eu começo a me mover. Tomando o controle, o levando ao meu ritmo. Ele geme, e seus lábios encontram os meus, e estamos perdidos.


Eu trilho meus dedos através do cabelo do peito de Joseph. Ele deita para trás, parado e quieto ao meu lado enquanto nós dois recuperamos o fôlego. Sua mão arranha ritmicamente pelas minhas costas.

Você está quieto,eu sussurro e beijo seu ombro. Ele se vira e olha para mim, sua expressão não revelando nada. Foi divertido. Merda, tem algo errado?

Você me confunde, Sra. Jonas.

Te confundo?

Ele se vira de forma que estamos face a face. Sim. Você. Decidindo as coisas. É...

diferente.

Diferente bom ou ruim?Eu trilho um dedo sobre os lábios. Sua testa se franze, como se ele não entendesse muito bem a pergunta. Distraidamente, ele beija meu dedo.

Diferente bom,ele diz, mas ele não parece convencido.

Você nunca saciou essa fantasia antes?Eu coro quando falo isso. Será que eu realmente quero saber mais sobre a colorida... um, caleidoscópica vida sexual de meu marido antes de mim? Meu subconsciente me olha com cautela sobre sua casca de tartaruga. Você realmente quer ir nessa direção?

Não, Demetria. Você pode me tocar.É uma explicação simples. Naturalmente, meu Cinqüenta não podia deixar alguém o tocar.

Sra. Robinson podia tocar em você.Eu murmuro as palavras antes de meu cérebro registrar. Merda. Por que eu mencionei ela?.

Ele acalma. Seus olhos se arregalam com sua expressão oh-não-onde-ela-quer-

chegar. Isso foi diferente, ele sussurra.

De repente eu quero saber. Diferente bom ou ruim?











Ele me encara. Dúvida e possivelmente dor passa por seu rosto, e passageiramente ele parece um homem se afogando.

Ruim, eu acho.Suas palavras são quase inaudíveis.

Puta merda!

Eu pensei que você gostava.

Eu gostava. Na época.

Não mais?

Ele olha para mim, os olhos arregalados, depois, lentamente, acena a cabeça.

Oh meu... Oh Joseph. Eu estou sobrecarregada pelos sentimentos que me inundam. Meu menino perdido. Eu me inclino e o beijo no rosto, seu pescoço, seu peito, suas cicatrizes redondas. Ele geme, me puxa para ele, e me beija apaixonadamente. E muito lenta e ternamente, em seu ritmo, ele faz amor comigo mais uma vez.

Demi Tyson. Batendo em pessoas acima de seu peso!Ethan aplaude quando eu entro na cozinha para o café da manhã. Ele está sentado com Mia, e Miley enquanto a Sra. Bentley faz waffles. Joseph não está aqui.

Bom dia, Sra. Jonas.Sra Bentley sorri.O que você gostaria para o café?

Bom dia. O que a senhora estiver fazendo, obrigado. Onde está Joseph?

Lá fora.Miley gesticula com a cabeça em direção ao quintal. Eu vou em direção a janela que tem vista para o jardim e as montanhas. É um dia claro, azul de verão, e meu lindo marido está a cerca de vinte metros de distância em profunda discussão com um cara.

É o Sr. Bentley com quem ele está falando,Mia diz da mesa de café. Eu me viro para a encarar, distraída por seu tom aborrecido. Ela olha venenosamente para Ethan.

Oh merda. Me pergunto mais uma vez o que está acontecendo entre eles. Franzindo a testa, volto minha atenção para meu marido e Sr. Bentley.

O marido de Sra. Bentley é um homem com cabelo loiro-escuro, olhos escuros e magro, vestido em roupas de trabalho e uma camiseta do Departamento de Bombeiros de Aspen. Joseph está vestido com seu jeans preto e camiseta. Enquanto os dois homens andam lentamente ao lado do outro pelo gramado em direção à casa, perdidos na conversa, Joseph casualmente se curva para pegar o que parece um bambu que deve ter










sido descartado no canteiro. Fazendo uma pausa, Joseph distraidamente mantém a cama no comprimento do braço, como se a pesasse cuidadosamente e a joga no ar uma vez.

Oh...

Sr. Bentley não parece ver nada de estranho em seu comportamento. Eles continuam a sua discussão, mais perto da casa dessa vez, e pausam mais uma vez e Joe repete o gesto. A ponta do bambu atinge o solo. Olhando para cima, Joseph me vê de pé na janela. De repente eu me sinto com se eu estivesse espionando. Ele para. Eu aceno embaraçadamente e me viro e vou para a mesa de café.

O quê você estava fazendo?Miley pergunta.

Apenas observando Joseph.

Você entendeu malEla bufa.

E você não, oh, breve-minha-cunhada?Eu respondo, tentando acabar com a inquietante expressão de Joseph com um bambu. Eu me assusto quando Miley salta e me abraça.

Irmã!Ela exclama, e é difícil não se juntar a sua alegria.


Ei, dorminhoca.Joseph me acorda.Estamos prestes a pousar. Cinto de segurança.

Eu me atrapalho com meu cinto de segurança por causa da sonolência, mas Joseph o prende para mim. Ele beija minha testa antes de sentar em seu assento. Eu inclino a cabeça em seu ombro novamente e fecho os olhos.

Uma caminhada impossivelmente longa e um piquenique no topo de uma montanha me esgotaram. O restante da turma está quieta, também, até Mia. Ela parece desanimada como ela esteve o dia todo. Eu me pergunto como sua campanha com Ethan está indo. Eu nem sequer sei onde eles dormiram noite passada. Meus olhos encontram os dela e eu a dou um sorriso você-está–bem? Ela me dá um breve sorriso triste e volta para seu livro. Eu espio Joseph através de meus cílios. Ele está trabalhando em um contrato ou algo assim, lendo e anotando as margens. Mas ele parece relaxado. Elliot está roncando suavemente ao lado de Miley.

Ainda estou para encurralar Elliot e questioná-lo sobre Gia, mas tem sido impossível o afastar de Miley. Joseph não está interessado o bastante para perguntar, o que é irritante, mas eu não o pressionei. Nós estamos nos divertindo muito. Elliot descansa a mão possessivamente no joelho de Miley. Ela está radiante, e pensar que ontem à tarde ela estava tão insegura sobre ele. Do que Joseph o chamou mesmo? Lelliot. Talvez seja um apelido de família? Foi doce, melhor do que “homem das putas”. Abruptamente, Elliot abre os olhos e encara diretamente a mim. Eu coro por ser pega encarando-o.

Ele sorri. Eu com certeza amo quando cora, Demi, ele brinca, se espreguiçando. Miley me dá seu auto-satisfeito, o-gato-comeu-o-canário sorriso.

Officer Beighley anuncia nossa aproximação ao Sea-Tac, e Joseph agarra minha

mão.


Como foi seu final de semana, Sra. Jonas?Joseph pergunta uma vez que estamos no Audi indo de volta para Escala. Taylor e Ryan estão na frente.

Muito bom, obrigada.Eu sorrio, me sentindo tímida de repente.

Nós podemos ir a qualquer hora. Leve quem quiser.

Nós podíamos levar Ray. Ele gostaria de pescar lá.

Essa é uma boa ideia.

Como foi para você?Eu pergunto.

Bom,ele diz depois de um momento, surpreso com a minha pergunta, eu acho. Muito bom.

Você está mais relaxado.

Ele dá de ombros. Eu sabia que você estava segura.

Eu franzo a testa. Joseph, eu estou segura a maior parte do tempo. Eu te disse antes, você vai morrer aos 40 se continuar nesse nível de ansiedade. E eu quero envelhecer com você. Eu agarro sua mão. Ele me olha como se não tivesse entendido o que estou dizendo. Ele beija gentilmente meus dedos e muda de assunto.

Como está sua mão?

Está melhor, muito obrigado.

Ele sorri. Muito bem, Sra. Jonas. Você está pronta para enfrentar Gia novamente? Oh merda. Eu tinha me esquecido que iremos vê-la esta noite para finalizar as plantas. Reviro os olhos. Eu poderia querer mantê-lo fora do caminho, mantê-lo seguro.

Eu sorrio.

Me proteger?Joseph está rindo de mim.

Como sempre, Sr. Jonas. De todas as predadoras sexuais,sussurro.



Joseph está escovando os dentes quando eu me arrasto para a cama. Amanhã vamos voltar para a realidade, de volta para o trabalho, os paparazzis, e com o Jack sob custódia mas com a possibilidade de ele ter um cúmplice. Hmm... Joseph foi vago sobre isso. Será que ele sabe? E se ele souber, ele me diria? Eu suspiro. Obter informação de Joseph é como arrancar um dente, e nós tivemos um fim de semana adorável. Será que eu quero estragar um momento tão bom, tentando arrancar as informações dele?

Tem sido uma revelação vê-lo fora de seu ambiente normal, fora do apartamento, relaxado e feliz com sua família. Me pergunto vagamente se é porque estamos aqui neste apartamento com todas as suas memórias e associações que o machuca. Talvez deveríamos nos mudar.

Eu bufo. Nós estamos nos movendo, estamos reformando uma enorme casa na costa. As plantas de Gia estão completas e aprovadas, e a equipe de Elliot começa a reforma na próxima semana. Eu rio quando me lembro da expressão chocada de Gia, quando eu disse a ela que eu a tinha vista em Aspen. Acontece que não era nada além de coincidência. Ela acampou em sua casa em Aspen no final de semana para trabalhar exclusivamente em nossas plantas. Por um momento horrível eu pensei que ela ajudou na escolha do anel, mas aparentemente não. Mas eu ainda não confio em Gia. Eu quero ouvir a mesma história de Elliot. Pelo menos ela manteve distância de Joseph desta vez.

Eu olho para o céu noturno. Vou sentir falta dessa vista. Esta vista panorâmica...

Seattle em nossos pés, tão cheio de possibilidade, ainda tão distante. Talvez esse seja o problema de Joseph, ele esteve isolado da vida real por muito tempo, graças ao seu autoexílio. No entanto com sua família ao redor, ele é menos controlador, menos ansioso, mais livre, mais feliz. Eu me pergunto o que Flynn faria de tudo isso. Puta merda! Talvez essa seja a resposta. Talvez ele precise de sua própria família. Eu balanço minha cabeça em negação, nós somos muito jovem, muito inexperientes nisso tudo. Joseph avança no quarto, tão lindo como sempre, mas pensativo.

Tudo bem?Eu pergunto. Ele acena distraidamente quando sobe na cama.

Eu não estou ansiosa para voltar à realidade,murmuro.

Não?

Eu balanço minha cabeça e acaricio seu rosto adorável. Eu tive um fim de

semana maravilhoso. Obrigado.

Ele sorri suavemente. Você é minha realidade, Demi, ele murmura e me beija.



Você sente falta?

Sinto o que?Ele pergunta, perplexo.

Você sabe. A surra ... e outras coisas,eu sussurro, envergonhado.

Ele me olha, o seu olhar impassível. Então a dúvida cruza seu rosto e me olha com

o  olhar onde–ela-quer-ir-com-isso.

Não Demetria, não sinto falta.Sua voz é firme e tranquila. Ele acaricia minha bochecha. Dr. Flynn me disse algo quando você saiu, algo que ficou comigo. Ele disse que eu não poderia ser dessa forma, se você não fosse tão inclinada. Foi uma revelação.

Ele para, e franze a testa. Eu não conheço nenhuma outra maneira, Demi. Agora eu sei.

Tem sido educativo.

Eu, educando você?Zombo.

Seus olhos suavizam. Você sente falta disso? Ele pergunta.

Oh! Eu não quero que você me machuque, mas eu gosto de jogar, Joseph.

Você sabe disso. Se você quisesse fazer algo... eu dou de ombro, encarando-o.

Algo?

Você sabe, com seu chicote ou seu cabo...eu paro, corando.

Ele levanta a sobrancelha, surpreso. Bem... vamos ver. Agora, eu gostaria de um

pouco de baunilha à moda antiga. Seu polegar contorna meu lábio inferior, e ele me

beija mais uma vez.


_______________________________________________________

Desculpa a demora, vocês sabem oque aconteceu,
fiquei quase 2 meses semir a escola e tal...
tava recuperando, enfim, PASSEI *---*

E outra notícia ruim :(
o blog acaba nessa história, é horrível você ser acusada de plágio
e ter anonimo comentando o que vai acontecer a seguir na fic,
mas agradeço o paio e a consideração de cada seguidora.
Vamos de capítulo amanhã também? É certeza!



Divulgação: http://tudoqueeumaisqueroevoce.blogspot.com.br